tricorder e leitura de senha com o olhar : duas noticias tecnologicas

eis duas noticias tecnologicas
1
Aparelhos futuristas ajudam a tratar doenças
Uma novidade no campo da medicina já conhecida há tempos pelos fãs de Jornada das Estrelas (Star Trek) promete revolucionar o tratamento das lesões internas nos humanos. Uma versão do famoso tricorder que o Dr. McCoy usava para diagnosticar doenças em terráqueos ou extraterrestres no clássico seriado de TV está sendo desenvolvida por engenheiros da Universidade de Washington (UW) em conjunto com os médicos do Harborview Medical Center, divulgou o uwnews.org, site de notícias da instituição de ensino norte-americana. O aparelho usa emissões de ultra-som de alta intensidade para localizar e reparar possíveis perfurações nos pulmões de pacientes. Atualmente, esse tipo de lesão interna, muito comum em vítimas de acidentes automobilísticos, não pode ser solucionado sem intervenção cirúrgica. Ainda segundo o artigo publicado no uwnews.org, os físicos ainda estão céticos sobre como o tricorder funcionará na prática, já que o pulmão é um conjunto de cavidades para a passagem do ar, e o ar bloqueia a transmissão do ultra-som. Mas experiências recentes mostram que a terapia de ultra-som conseguiu curar a superfície do pulmão, onde as lesões costumam ocorrer. “Ninguém nunca viu o tratamento de pulmões com ultra-som, mas os resultados são realmente impressionantes”, comemorou o mestre em bioengenharia da UW, Shahram Vaezy, ao mesmo tempo em que alertou que o projeto está em fase inicial e a técnica ainda não foi testada em humanos. Outro tricorder, capaz de capaz de medir pressão sangüínea, temperatura, nível de oxigênio e açúcar no sangue, além de fazer um eletrocardiograma completo, está sendo desenvolvido com o objetivo de atender, a baixo custo, pacientes de comunidades pobres ao redor do mundo. O projeto, capitaneado pelas universidades de Michigan, nos Estados Unidos, e de Ciências e Tecnologia de Huazhong, na China, é um dos finalistas da edição deste ano do concurso Mondialogo Engineering Award, promovido pela Unesco e pela empresa alemã DaimlerChrysler.
No site do concurso é possível saber mais detalhes sobre o projeto e até visualizar um protótipo do tricorder.

2

Digitando a senha com os olhos
Foi desenvolvido um software chamado EyePassword, cuja proposta é projetar raios infravermelhos de modo a captar a movimentação da pupila em relação à tela, aumentando a segurança dos clientes em caixas eletrônicos. Com isso, é possível ao usuário informar a senha sem precisar tocar no teclado. O software rastreia o movimento do globo ocular no momento em que ele visualiza as teclas referentes à sua senha no teclado. Por estarem no espectro da luz infravermelha, os raios utilizados na captação são invisíveis a olho nu. “Enquanto é simples olhar por cima do ombro de alguém para saber que teclas a pessoa está digitando, é mais difícil dizer exatamente para onde ela está olhando na tela”, comparou Manu Kumar, um dos desenvolvedores do sistema, na Universidade de Stanford, na Califórnia, em entrevista à revista New Scientist. De acordo com os pesquisadores de Stanford, a idéia é justamente evitar os crimes cometidos a partir da olhadela das teclas digitadas pelos clientes em ATMs, por criminosos que ficam estrategicamente posicionados nas filas dos caixas eletrônicos. Segundo reportagem divulgada pelo site Inventor Spot, nos testes o sistema atingiu 97% de acerto, margem similar à do uso de um teclado. O único porém é que o EyePassword ainda é bem mais lento: enquanto o usuário leva em média 10 segundos para entrar sua senha com a visão, a entrada manual não leva mais de 2,5 segundos. O artigo original dos criadores do sistema pode ser lido, em inglês e em formato PDF, aqui. Nele pode-se ver ilustrações dos layouts propostos para os teclados que aparecem na tela, que não necessariamente precisam seguir o padrão QWERTY. É possível também ver um exemplo do padrão de percorrimento do olhar de um usuário digitando ocularmente a palavra “senha” em inglês (“password”). Os pesquisadores acreditam que poderão fortalecer ainda mais a segurança do sistema extraindo uns poucos itens adicionais de entropia, a partir da análise do percurso da mirada de um dado usuário ao informar sua senha. Assume-se que um certo usuário seguirá sempre um padrão mais ou menos parecido, com pontos de parada e tempos de leitura bem definidos, com relação ao estacionamento momentâneo do olhar em certas coordenadas de tela. Com base nisso, um ladrão de senhas poderia ser desmascarado pelo software, pois além de roubar a senha de alguém, o criminoso também teria que “digitá-la” ocularmente numa padrão parecido com o da vítima, o que é virtualmente impossível. Técnica semelhante já foi usada com sucesso para aumentar a entropia de senhas digitadas em teclados convencionais.
fonte: Geek, INFO, sei lá
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: